O Movimento Cívico pela Linha do Tua, a COAGRET e outras associações prosseguem a luta
pela manutenção da Linha do Tua e pela conservação dos "rios vivos", contra a ameaça de construção de diversas novas barragens.

Uma das acções é a organização de Marchas pela Linha do Tua, na última das quais, entre Abreiro e Ribeirinha, tive a honra de participar.
Eis algumas fotos:


O início em Abreiro, pela via romana, foi bastante fácil...



As maiores dificuldades foram nesta travessia, com precários equilíbrios.
 


Belo panorama com a estação de Abreiro e a ponte rodoviária sobre o rio Tua.



Dissertação cultural e preparação psicológica.



Reagrupamento e breve descanso, na estação de Abreiro.



Começa a caminhada pela Linha do Tua.



Infelizmente, nos dias de hoje não faz qualquer sentido o aviso Proibido o trânsito pela linha.



Não é só a Linha que está em perigo.
Estas imagens também podem ficar submersas.



Estação da Ribeirinha. Quem viu o filme Pare, Escute e Olhe reconhece o banco do senhor Abílio...



Fim do passeio, regresso ao autocarro.

© 2010 António Amorim